Governo do Rio de Janeiro Fundação Saúde Botão Menu

Dia Mundial do Diabetes: unidade referência no tratamento destaca a importância da mudança de hábito

14/11/2019

A família tem papel fundamental na prevenção e tratamento do diabetes, doença que atinge níveis de epidemia em todo o mundo, incluindo o Brasil. É isso que ressalta a chefe do serviço de tratamento da doença do Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (IEDE), Rosane Kupfer.

“Neste 14 de novembro, chamamos a atenção para o cuidado e a mudança de hábito no âmbito familiar, o que pode trazer reflexos positivos na vida do indivíduo com diabetes”, conta a médica.

Mais de 100 pessoas participaram do evento, que aconteceu no pátio externo do IEDE, das 10h às 12h, e ainda contou com a presença de profissionais de saúde que distribuíram folhetos explicativos e orientações sobre diabetes, teste de glicemia, saúde bucal, avaliação dos pés, nutrição, controle de peso e práticas corporais.

Segundo Rosane, o diabetes é uma doença que pode e deve ser prevenida. Ela ainda acrescenta: “a maioria dos casos de diabetes está relacionada a fatores como sobrepeso, obesidade e sedentarismo, que são crescentes na nossa população”.

A médica fala que o tratamento do diabetes passa necessariamente pela mudança de estilo de vida, que deve ser sempre incentivada a cada consulta. Ela destaca o tipo de alimentação que deve ser adotado, evitando alimentos com alto teor calórico, incluindo aí carboidratos e gorduras.

“As mesmas medidas que servem para a prevenção do diabetes servem para outras doenças como hipertensão arterial, infarto, AVC e mesmo alguns tipos de câncer”. Outro ponto a ressaltar é a prática de atividade física regular, que traz benefícios para todo organismo, conforme aconselha Rosane.

A médica explica que a diabetes afeta principalmente os vasos sanguíneos que são os responsáveis por irrigar os órgãos. “É uma doença silenciosa no início e, por isso, a pesquisa das complicações do diabetes deve ser feita ativamente”, frisa. Ainda segundo ela, “os pacientes tratados no IEDE são orientados a fazer exame oftalmológico para avaliar principalmente a retina, pesquisamos também se há danos a função renal, neurológica ou dos nervos”.

Diabetes Tipo 1 e 2

O diabetes tipo 1 corresponde a cerca de 10% dos casos de diabetes e acomete pessoas de todas as idades, porém a prevalência maior é entre crianças e adolescentes. Nesse caso, o tratamento é feito com insulina desde seu diagnóstico, pois leva à perda da produção de insulina pelas células pancreáticas produtoras desse importante hormônio.

©2018 Fundação Saúde - Secretaria de Estado de Saúde
Av. Padre Leonel Franca, 248, 1º andar, Gávea - Rio de Janeiro - RJ - CEP 22451-000, Telefone: (21) 2334-5010
Horário de atendimento: Sede - 8h às 17h / Recursos Humanos - 8h às 15h